fbpx

5 dicas para conseguir um trabalho remoto em 2021

Meu home office! Quer trabalhar remoto também?

Quem aí quer um trabalho remoto em 2021?

Já pensou não ter que encarar o transporte público no horário de pico? E ainda poder mudar de cidade ou até de país quando bem entender sem se preocupar em perder sua estabilidade financeira?

Foi isso que sempre me atraiu na vida de freelancer e no trabalho remoto: flexibilidade. Nem sempre trabalhar remoto vai significar que você pode fazer seus horários e muito menos significa que você trabalhará menos, mas com certeza trabalhará mais disposto.

Eu nem consigo pensar na época em que eu morava na zona leste de SP e pegava 2h de ônibus pra chegar no centro. Já chegava exausta e à noite enrolava horas pra não ter que pegar o metrô cheio. Resultado? Chegava tarde em casa e não tinha tempo pra nada.

Mudar minha vida profissional foi o primeiro passo pra uma mente saudável e pra colocar todo o resto nos eixos: ter mais tempos pra estudos, projetos pessoais, amigos etc.

E agora vou te dar 5 dicas para você conquistar um trabalho remoto em 2021:

1) Começando um brainstorm com você mesmo: qual o objetivo e o que precisa mudar?

Por que você quer um trabalho remoto? Ter mais tempo pra si e pra família? Mudar de cidade ou país sem se preocupar com o trabalho? Simplesmente trabalhar em casa? Você tem disciplina o suficiente pra trabalhar de casa?

Liste tudo que fizer sentido pra você. Ter um objetivo é muito importante pra tudo na vida.

Trabalhar de casa pode soar como sinônimo de menos responsabilidade ou menos horas trabalhadas, mas não é, portanto, entenda que você seguirá trabalhando como no escritório, inclusive, eu recomendo que você tenha uma rotina de trabalho mesmo se puder fazer seus próprios horários ou folgar no dia que quiser.

Quando eu comecei a fazer freelas, eu tinha muita dificuldade em acordar quando o despertador tocava ou me desligar do computador no fim de semana e, em determinado momento, isso se tornou tão cansativo pra mim, que fui obrigada a impor limites, ter horários pra começar e terminar e desenvolver técnicas pra trabalhar de forma mais inteligente, sem procrastinar.

Em seguida, pense no que você precisa mudar de verdade: você pode continuar no seu emprego atual, mas negociar com o seu chefe a possibilidade de trabalhar de casa? Se sim, essa é uma ótima oportunidade pra você ver se gostaria mesmo da rotina remota e se ela vai funcionar bem pra você e sua família. Ou você precisa começar a procurar vagas do zero? Talvez virar freelancer na sua área?

2) Sendo freelancer

Se você chegou à conclusão de que a melhor opção é ser freelancer, provavelmente começará uma rotina bem intensa pra construir e validar o seu negócio. Você precisará de mais alguns meses no trabalho atual até ter estabilidade e poder pedir demissão.

  • O ideal é que você tenha guardado pelo menos de 3 a 6 meses de salário pra cobrir gastos se o seu negócio não ser certo.
  • Comece se dedicando aos poucos, paralelo ao emprego atual, até sentir confiança no que está fazendo.
  • Comece a estudar sobre ser MEI e profissionalizar seu negócio desde o princípio, tendo um CNPJ, emitindo notas etc. Existe muito material gratuito sobre isso.

Se você é da área de criação ou comunicação, é muito mais fácil ser freela, mas mesmo se você for de uma área que normalmente tem um emprego mais tradicional, não desanime: pense nas possibilidades de consultoria e mentoria, oferecer pacotes pra outras empresas, escrever livros sobre um assunto que você domina etc.

Minha história como freelancer é cheia de altos e baixos. Em 2013 e 2014, eu vendia banners e templates pra Blogspot de forma super informal, mas era meu trabalho. Perdi muitas oportunidades por não ser PJ, sendo que se tornar MEI é muito fácil e rápido. Eu simplesmente tinha medo de ter um CNPJ, pois não entendia nada sobre isso. Meu trabalho como designer deslanchou depois que me profissionalizei e me custa só R$61/mês (MEI) e R$279/ano (plano do QIPU, completamente opcional pra um micro empreendedor, mas eu recomendo muito).

3) Pesquisando uma vaga remota numa empresa

Você não quer ter seu próprio negócio, você quer trabalhar full time pra uma empresa, mas do conforto da sua casa? Inicie uma pesquisa em sites como o Trampos ou Vagas Remotas pra entender os pré-requisitos das vagas remotas.

Nem sempre uma vaga remota te permitirá mudar de país e às vezes uma empresa gringa vai pedir visto de trabalho mesmo que você não esteja fisicamente lá.

4) Atualizando seu currículo

Com certeza você notou que algumas vagas pedem conhecimentos de softwares específicos mesmo sendo um emprego na sua área ou habilidades imprescindíveis para quem trabalha remotamente. É hora de se dedicar a isso e adicionar todo esse conhecimento ao seu currículo.

Gosto da ideia de que precisamos adaptar nosso currículo de acordo com a vaga pra qual estamos aplicando. Uma empresa que contrata remotamente raramente se importa com o seu endereço – não o coloque no currículo. Suas soft skills são muito mais importantes aqui.

Se você trabalhou remoto durante a pandemia, é ótimo adicionar isso na carta de apresentação ou e-mail, por exemplo, pra mostrar que você já tem uma familiaridade com essa rotina.

5) Aprenda uma nova língua

Qualquer outra língua! Sério! Você pode até conseguir um emprego que te pague numa moeda super forte como euro ou libras sabendo uma segunda língua. É a hora de se dedicar ao inglês, espanhol, russo, alemão, italiano… A língua que você sempre quis aprender.

Hoje em dia, existe muito material pra quem quer aprender sozinho e que vai muito além do Duolingo.

Se você já fala uma segunda língua, mesmo que num nível intermediário, vale começar a pesquisar em sites como We Work Remotely e descobrir um novo mundo de possibilidades.

E aí? Já começou a traçar seus planos pra 2021? Me conta nos comentários ou lá no meu Instagram @mayaralvr se um trabalho remoto é uma das metas pra esse ano.

Se você já trabalha remotamente, dá uma olhada nesse post com ferramentas incríveis pra ser ainda mais produtivo.

Siga e curta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *